segunda-feira, março 4

Perseguida

A emoção da perseguição. A excitação da caçada. A fortuna andava ao meu lado. Cabelo ao vento. Vento na face. Minhas pupilas estavam totalmente dilatadas, poderia ver minúsculas  partículas se quissese, mas não queria, queria aquele objeto mais a frente, o objeto pelo qual meu desejo fremia, meu estômago torcia e minha boca espumava. Queria tocar, sentir, cheirar. Tinha que ser meu e só meu.

Então, como passe de mágica, meu cartão de crédito foi recusado, e o objeto de meus delírios tornou-se ainda mais brilhante, mais palativo, mais gostoso.

A excitação agora, era outra. O objeto dos meus desejos estava bem firme nas minhas mãos, no encalço, porém, vinha o dono da loja, a polícia, o segurança, a vovózinha, o lobo mal e a puta que pariu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que tal seguir por email?

▲ TOPO