quinta-feira, abril 11

Escuridão

Enquanto eu andava, sozinha pelas trincheiras da saudade, sonhava com a liberdade dos campos verdes e do ar puro. Enquanto eu vivia sob a égide da escuridão, ansiava a luz e o sossego de outrora. Enquanto eu sonhava com voar e ser feliz, meu corpo sofria as dores, agonizantes, do viver sem ser vivido e assim como posso ser infeliz com a luz da alegria, posso ser feliz com o medo da liberdade. Enquanto eu era molestada e abduzida, eu estava presa, de corpo e alma, dentro do meu próprio medo infinito, infeliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que tal seguir por email?

▲ TOPO