terça-feira, abril 9

Carta de amor

Não sei fazer poesia, nem escrever sem erros de português.
Não sei ser mais simples e não consigo mentir só para te satisfazer.
Não sei amar de menos, nem amar de mais.
Não sou bonita nem elegante, mas posso te seduzir, em seu instante.
Não gosto do cinema clássico, nem da televisão nacional, mas gosto da [sua boca e seu efeito sensacional.
Não sou amável, mais do que quero, e não sou boa enfermeira.
Não sei ser feliz contigo, nem sem.
Não sou sua melhor amiga, nem conselheira confiável, mas o melhor que [posso, por ti fazer, está feito.
Não te amo pouco, nem muito, mas o bastante para escrever, com todos [os defeitos, sua extensão e imensidão, portanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que tal seguir por email?

▲ TOPO