quarta-feira, março 26

Do meu futuro

Essa noite, enquanto fazia minhas corriqueiras atividades
tive um vislumbre do meu futuro, e afirmo
nada como esperava, nem pior do que desejado
mas, ora, que coisa, queria ainda poder pensar mudar
e revirar ao ar meus futuros problemas e cometer erros
agora eu não tenho essa chance, e sabendo o que sei
o que resta fazer pra mudar isso, penso eu,
resta morrer, logo morta, não terei aquele futuro
e da cremação que espero, que as cinzas vão ao mar
mar de lágrimas e desespero alheio, dos que me amam
e dos que dizem amar, e que suas lágrimas falsas
completem do mar sua salinidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que tal seguir por email?

▲ TOPO