quarta-feira, setembro 24

Nos ouvidos surdos

Quando o riso contagia
nessa louca tortura
nesse delírio enojante
o viver de passados 
podridão na alma
cansaço de fazer bem
um maldito desejo
uma morte perene
e a sensação de sentir
que a morte é próxima
que da vida nada se leva
nem releva

2 comentários:

  1. Mas parece que somente marca e fica o bem que se fez, como diz o ditado "Sem olhar a quem". Qual seria a recompensa por nada fazer? Viver o hoje, como se não existisse o amanhã é o que nos faculta empenhar-se em ser e fazer o melhor no agora e contemplar o sol como se fora o último.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que tal seguir por email?

▲ TOPO