domingo, abril 27

Meu amor feminino

Eu estava almoçando num restaurante popular. Mais educadamente que o normal. Eu a vi. Eu me apaixonei. Eu nunca tinha me apaixonado por mulheres antes, ou seja, eu era heterossexual, mas veja só como são as coisas, eu nem a conhecia, mas estava apaixonada.
Ela não me olhou, senão quando eu estava indo embora, pois tenho pouca confiança, nunca chegaria nela. Ela chegou em mim. Sentou a minha frente e perguntou se eu estava partindo. Ela tinha gotas de Júpiter em seus cabelos, cantava a música que eu ouvia, e ela tinha mesmo, ela tinha. Saímos juntas do restaurante. Sentamos em um banco na praça, e conversamos. Sobre tudo, sobre ela, sobre mim, sobre meus medos, sobre os medos dela. Aquele dia eu não voltei para o trabalho, nem voltei para casa. Aquele dia acabou comigo deitada em uma cama de colcha vermelha, com uma mulher gostosa sobre mim, e acabou também a minha virgindade. Eu tinha 20 anos. Eu estava apaixonada pela primeira vez. Eu estava andando no ar. Quando eu olhei para ela dormindo ao meu lado, eu me perguntei o que eu tinha feito para conseguir aquilo. Eu não merecia. E eu fui embora.

2 comentários:

  1. Bom dia Edivana.
    Isso acontece amiga.É normal se sentir atraída por alguém do mesmo sexo e não vejo nenhum empecilho de serem felizes.O maior defensor desta relação somos nós que criamos,pois ser feliz é o que importa, não importando qual seja o sexo.
    Agradecendo por partilhar e sempre que quiser sinta a
    vontade para enviar-me seus posts.
    Abraços sempre.
    ClaraSol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clarasol, boa tarde! De fato é uma coisa que pode acontecer com qualquer pessoa, por mais contraria que ela seja partidária da ideia... por isso escrevi esse conto, acredito na capacidade de mudança de qualquer um.
      Obrigada por comentar, abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Que tal seguir por email?

▲ TOPO